Pizza proibida

Por um instante o leitor pensou que as pizzas do congresso estariam proibidas… nada mais termina em pizza! Infelizmente não se trata disso, trata-se do velho projeto do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), segundo o qual “todas as palavras e as expressões estrangeiras destinadas ao conhecimento público devem ser aportuguesadas ou acompanhadas de termo equivalente em português“. Velho projeto porque não é a primeira vez que o velho marxista tenta nos impor sua idéia de jerico. Ou seja, nada de off, agora só desconto. Até aí tudo bem, afinal pra quê usar palavras estrangeiras quando existem equivalentes em português. Nada de delivery, é entrega. Mas… como fica o “pizza delivery”? Entrega de… de… do quê mesmo?! Qual será o “termo equivalente em português” para pizza? Talvez “píteça”? Que tal uma “píteça de muçarela” *1 ? Ou talvez seja mais fácil proibir a pizza mesmo, afinal, por raciocínio semelhante, pra quê comer essa comida estrangeira quando temos o beiju indígena? “Entrega de beiju”! Pronto, problema resolvido!

*1 – Por mais grotesco que seja o dicionário Aurélio de fato grafa muçarela com “ç”.
(Ver também outra abordagem sobre o mesmo tema no post Ludopédio Dominical.)


A título de curiosidade, além do projeto de lei visando o fim dos estrangeirismos na língua portuguesa, outros projetos de Aldo Rebelo incluem: instituição do Dia Nacional do Saci Pererê, a regulamentação da ioga como profissão, a não-obrigatoriedade da inclusão de idade nos currículos, e a existência de um campo de futebol a cada mil residências. Evidenciando a “intensa” atividade parlamentar do excelentíssimo deputado…

5 respostas para Pizza proibida

  1. OBVIAMENTE, para quem não costuma seguir o exemplo-mor dos trabalhadores brasileiros, marcando o ponto de segunda a sábado, o Aldo curte a ociosidade dos projetos inúteis. Seria o político da futilidade. Não sozinho.

    —// CONFIRMADA acima minha crítica a quem vive de ócio e ‘status’, estou imune à de que não penso correto em defender nosso vernáculo. Receber do exterior elementos culturais que estimamos, como ‘pizza’ e ‘sushi’, não fere o sentimento nacionalista que se pode ter à língua.

    —// INFELIZMENTE, fico chocado em imaginar que americanos aqui aportem como turistas e pensem acertadamente: “Check it out! What they speak and what they sing is all in English!”

    — Great Hug!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: