Desarmamento, Álcool Gel e outras Falácias

apeman2.jpgJá na idade da pedra o homem começou a criar ferramentas para facilitar sua vida; até os animais utilizam ferramentas, macacos e até pássaros [1]. Claro que existe um preço a pagar: consumo de materiais não renováveis (como metais), poluição, gasto de energia e eventualmente alguns acidentes em decorrência de seu uso. Mas os benefícios compensam o preço a pagar, como demonstra o fato de a humanidade ter avançado até aqui.

Mais recentemente, porém, algum gênio (brasileiro?), após profunda reflexão, fez a fantástica descoberta que se retirarmos alguma ferramenta do mercado tornando-a proibida, os acidentes envolvendo essa ferramenta cairão drasticamente. Realmente genial! Essa idéia vem se tornando cada vez mais popular entre os gênios do governo e de algumas ONGs. Ninguém tem a menor dúvida de que se retirarmos todas as tesouras do mercado os acidentes com tesouras cairão praticamente a zero. Praticamente, porque nem todos entregarão suas tão úteis tesouras. Contudo essa prática vai contra o desenvolvimento humano – ou será que pretendem nos levar de volta ao alto das árvores?

Um exemplo prático e atual é a proposta de retirada do álcool líqüido do mercado, substituindo-o pelo álcool gel sob a alegação de que isso reduziria o número de acidentes. Provavelmente o álcool gel pode substituir a maioria das aplicações do álcool líqüido, mas não todas com certeza. (Dentre os leitores haverá algum professor que pode nos esclarecer se o mimeógrafo funciona com álcool gel? – É importante se notar que professores têm de comprar mimeógrafos com seus próprios recursos pois o governo não lhes dá fotocopiadoras).

Outro exemplo é a campanha de desarmamento. Este caso é mais complexo pois envolve também interesses políticos.
A proposta, bastante aplaudida pelos politicamente corretos, ONGs, atores globais (com direito a expressões de aprovação e sorrisos comovidos da Sandra Annenberg) que consideram a idéia bonitinha baseia-se na mesma falácia do álcool gel. Porém há muito mais por trás disso.

Após dois anos do início da campanha de desarmamento saíram os primeiros resultados indicando que o desarmamento fez diminuir a participação das armas de fogo em homicídios porém demonstrou aumento no uso de objetos cortantes como arma, e pouco alterou o número total de homicídios [citação corrigida em 21/02/2008]. Era previsível. Se X quer matar Y e não dispuser de nenhuma arma de fogo, irá usar qualquer outra arma: faca, tesoura, chave de fenda, pedra. Só um tolo acreditaria que isso não aconteceria.

“[…] o número de homicídios na década 1996/2006 cresceu mais do que o crescimento da população no mesmo período. Os dados mostram que o registro de homicídios passou de 38.888 em 1996 para 46,660 em 2006, representando um incremento de 20%, levemente superior ao crescimento da população, que foi de 16,3% também em relação a igual período.” (Fonte O Estado de S.Paulo)

“[…] o uso de outros meios, principalmente objetos “cortantes-penetrantes”, aumentou em 2004 e 2005, e se estabilizou no ano seguinte. “Isto parece indicar que, em 2006, as políticas de desarmamento atuaram de forma residual […]” (Fonte O Estado de S.Paulo)

“[…] o uso de outros meios, principalmente objetos ‘cortantes-penetrantes’, aumentou em 2004 e 2005, e se estabilizou no ano seguinte.” (Fonte O Estado de S.Paulo)

De fato, na Finlândia onde as armas de fogo são proibidas, a arma mais utilizada em homicídios são as armas brancas.

Não há tolos no governo, que ninguem se engane. O governo incentiva o desarmamento por outros motivos. Motivos ideológicos, políticos, estratégicos.

A Revolução Constitucionalista de 32 iniciada em São Paulo e que exigia o fim da ditadura Vargas e o retorno à obediência à Constituição só foi possível porque os paulistas pegaram suas próprias armas e saíram, junto com tropas do exército do estado, para defender a democracia, a liberdade e a Constituição. A quem interessaria um desarmamento naquela época? Somente ao ditador Getúlio Vargas.

Em Israel todos recebem treinamento militar e têm armas em casa. Toda a população do país forma um imenso exército pronto a defender seu país. Pode existir um exército mais fervoroso que esse?
Israel é constantemente ameaçado por radicais islâmicos, contestarão alguns. É verdade, mas na Suiça acontece o mesmo, todos recebem treinamento militar e guardam suas armas e equipamento em casa.

Pelos mesmos motivos os estadunidenses não abrem mão do seu direito de se defender, naquele país qualquer tentativa de estabelecer uma ditadura seria rechaçada pela própria população, com suas próprias armas. E qualquer tentativa de invasão por um forças estrangeiras, mesmo sem a ajuda do mais poderoso exército do mundo, encontraria grande resistência.

Mesmo após a derrota no plebiscito do desarmamento quando 63,94% da população respondeu “não” à pergunta “O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?”, o governo insiste em criar dificuldades para compra e posse de armas e obtenção de porte.
A insistência do governo e seu desrespeito pela vontade da população são suficientes para demonstrar as suas verdadeiras intenções.

A melhor maneira de enfraquecer um povo e torná-lo indefeso é desarmá-lo impedindo-o assim de se defender, ao seu país e à sua liberdade.



[1] – A título de curiosidade:

Corvo utiliza ferramenta para comer
Socozinho usa migalhas de pão para pescar


Outros artigos sobre Desarmamento:
Sobre o desarmamento

6 respostas para Desarmamento, Álcool Gel e outras Falácias

  1. Roberto Leite de Assis Fonseca disse:

    Tyrannosaurus
    Obrigado pelo “pig back”
    E também obrigado pela sua visita.
    Um historiador americano de nome Quiklei, descreve uma parte da democracia é devido ao armamento dos cidadãos. Ouvi dizer ser este autor o livro de cabeceira do Clinton.
    Somente aos regimes totalitaristas, interessa o desarmamento da população.
    Um abraço
    Roberto

  2. Tyrannosaurus disse:

    Olá Roberto

    Concordo com você.
    E espero que você continue escrevendo o que eu mesmo já não tenho mais ânimo para escrever.

    abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: